Publicidade

Avenida Alberto Benassi é recapeada

Foto1 1Serviço está incluso na verba dos R$ 2,5 milhões investidos nesta segunda etapa; Cidade recebe maior investimentos em recapeamento de sua história somando mais de R$ 4 milhões de reais.

Na terça-feira (10), o prefeito Edinardo Esquetini, junto do secretário de Serviços Municipais, Antônio Luiz Zucolo, esteve acompanhando o recapeamento da Avenida Alberto Benassi, no trecho que compreende a Avenida Araraquara até a Avenida Baldan. Sob responsabilidade da empresa DGB Engenharia e Construções LTDA, foram utilizadas aproximadamente 800 toneladas para recapear 12.700 m². Outros trechos que também serão recapeados são: Avenida Augusto Ferreira, entre as Ruas Marlene David Santos e São Sebastião Junqueira, no Jardim Paraíso; e Rua Cesário Motta – Avenida Trolesi até a Avenida Monte Alto. O serviço está incluso na verba dos R$ 2,5 milhões investidos nesta segunda etapa. A cidade recebeu o maior investimentos em recapeamento de sua história somando mais de R$ 4 milhões de reais.

Esquetini fala sobre os serviços de recapeamento que estão acontecendo em Matão. “Sabemos que tem muitos problemas e ruas que também precisam deste trabalho, mas estamos realizando o serviço primeiro naquelas vias onde tem um tráfego maior de veículos. Além disso, estamos fazendo um serviço de ótima qualidade e que não deixará dívidas para as próximas gestões, porque o trabalho está sendo feito com verbas casadas, ou seja, com recursos do governo do estado ou do governo federal ou emenda parlamentar. Enfim, nunca foi investido tanto em recapeamento igual na nossa gestão, este é o maior investimento em recapeamento já feito na história de Matão. Tudo isso é um trabalho feito para nossa população matonense para que tenhamos uma cidade com uma infraestrutura melhor”, conclui.

De acordo com Zucolo, muitas pessoas estão questionando sobre a prioridade que o Executivo está dando para realizar o recapeamento na cidade. “Estão falando que, às vezes, o serviço está sendo feito em ruas que estão sem buracos ou que estão boas, porém, fizemos uma análise cuidadosa e criteriosa para asfaltar vias com mais movimento e circulação de pessoas”, diz.

Antes de começar o recapeamento, uma limpeza é realizada no asfalto antigo, como capinar, varrer e lavar o local. Com tudo limpo e pronto para começar, a empresa faz a pintura do asfalto com a emulsão asfáltica (piche). Depois já pode ser liberado para a máquina aplicar o CBUQ (massa quente) no asfalto pintado anteriormente. Após este procedimento, os rolos compactadores são liberados para passar na via, sendo um com pneus de borracha e outro metálico, garantindo a fixação do material novo ao asfalto antigo.

Foto2

Pesquise no Site

Publicidade