Publicidade

Mãe e filha acusadas de matar policial foram presas

maeefilhamatiaPolícia Civil de Araraquara descobriu as autoras do assassinato do cabo da PM, Elias Matias Ribeiro, 49 anos de idade.

O corpo foi encontrado  carbonizado em uma Tucson em um canavial na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, em Araraquara.

Mãe e filha são acusadas de matar o cabo, com requintes de crueldade,  Jaciane Maria, 40 anos, e sua filha, Larissa Roberta da Silva Marques, de 22 anos e o irmão mais velho de Jaciane, Genivaldo da Silva, 54 anos.

O corpo do policial estava no banco traseiro do veículo, e no banco dianteiro sua arma, um colete á prova de balas e o par de algemas.

As primeiras investigações apontam que a vítima mantinha um relacionamento com Jaciane, que depois começou também a se relacionar com a filha dela.

Há alguns dias, Jaciane teria descoberto um vídeo sexual onde Matias aparece com a filha mais nova dela.

A partir daí, Jaciane, a filha de 22 anos e o irmão Genivaldo planejaram a morte do policial que foi convidado a passar a noite com Maria em sua casa.

Ao adormecer, durante a madrugada, Matias foi agredido a marteladas na cabeça e em outras partes do corpo por Genivaldo.

Depois foi colocado em um colchão e levado até a Ecosport que pertence a Jaciane. Posteriormente o corpo foi colocado na Tucson da vítima e incendiada no canavial.

Ao serem presas, mãe e filha confessaram o crime e isentou a filha mais nova, que teria sido o motivo do assassinato.

Genivaldo acusado de aplicar as marretadas está foragido. Mãe e filha foram autuadas em flagrante e recolhidas ao Centro de Triagem.

maeefilhamatia

Pesquise no Site

Publicidade