Publicidade

Rotary realiza Campanha Hepatite Zero

rotary050710O Rotary Club de Matão e o Rotary Club de Matão-Terra da Saudade realizam Campanha Hepatite Zero e estarão promovendo testes rápidos no dia 27 de Julho de 2019 (sábado), das 10 às 13 horas na Praça da Matriz do Centro.

A parceria entre os dois clubes, somando-se aos apoios da DrogaVen e Prefeitura Municipal possibilitarão uma grande ação comunitária cuja iniciativa é da Associação Brasileira dos Portadores de Hepatite, que lançou oficialmente o Projeto “Hepatite Zero” na Convenção Internacional de Rotary.

A ABPH está doando 300 testes, todo o material e orientações necessárias para essa campanha de saúde que visa detectar os portadores do vírus por meio de uma gota de sangue, com teste gratuito. Uma ferramenta essencial e que salva vidas!

A rede de farmácias DrogaVen estará no local emprestando infraestrutura para aferição de pressão arterial e testes rápidos de diabetes. A Prefeitura cederá o local público para facilitar a realização do mutirão.

Hepatite viral é uma ameaça a todos e precisa ser prioridade máxima.

Muitas pessoas não apresentam sintomas claros e discerníveis e, como resultado, não são diagnosticadas e podem continuar a disseminar o vírus para outras pessoas. Apenas cerca de 9% das pessoas com hepatite B e 20% das pessoas com hepatite C foram diagnosticadas.

“A hepatite é uma doença que praticamente não apresenta sintomas. Por isso é conhecida como “assassina silenciosa”. Os dois tipos mais perigosos são: hepatite B e C. Brasil registrou 40.198 casos novos de hepatites virais em 2017. A maior concentração dos casos está na população com mais de 40 anos de idade.”, destaca Renato A. Conzi, Presidente do Rotary Club de Matão.

Também muito poucas pessoas que são diagnosticadas recebem o tratamento de que necessitam. Sem tratamento, o vírus pode causar cirrose, câncer de fígado, transplantes e outras complicações mortais.

“A boa notícia é que mais de 95% das pessoas com hepatite C podem ser completamente curadas em um período de dois a três meses. No entanto, para que elas sejam direcionadas ao tratamento adequado, essas pessoas precisam ser encontradas. É importante que o diagnóstico aconteça antes que os sintomas se manifestem, pois por essa altura o fígado já sofreu danos que podem ser irreversíveis, levando ao câncer de fígado e até mesmo à morte.”, ressalta Antonia Lobo da Silva, presidente do Rotary Club de Matão-Terra da Saudade.

Para vencer esta luta e evitar milhões de mortes todos os anos, é importante o envolvimento do maior número possível de pessoas no município, pois juntas, será possível assim, erradicar a hepatite viral globalmente.

Conscientizando amigos e familiares sobre a importância de fazerem o teste para detectar a tempo essa doença silenciosa.

Pesquise no Site

Publicidade